Carta de Natal

/ junho 16, 2012/ V CBESP/ 0 comments

O “V Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular: Desafios do Ensino Superior no Brasil”, promovido pelo Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular e realizado nos dias 14, 15 e 16 de junho em Natal/RN, se revelou um momento de profundas reflexões acerca dos grandes desafios que a educação no Brasil está enfrentando e trouxe novas luzes sobre caminhos alternativos a seguir para que dificuldades sejam superadas e nosso país prossiga com mais vigor na sua trajetória de inclusão social e de desenvolvimento com sustentabilidade.

O excelente nível das palestras apresentadas e dos debates ocorridos traz a certeza de que o setor particular de ensino superior está no caminho certo para apoiar a melhoria no nível educacional em nosso país.

Há que se prosseguir na busca de novos patamares de qualidade e de excelência na transmissão do conhecimento, na melhor profissionalização do cidadão e no apoio à sua realização pessoal.


Para tanto, é fundamental que se continue o desenvolvimento de ações contando com a união entre todos, sejam professores, funcionários, reitores ou mantenedores. Juntos, são uma formidável força para alavancar o bem estar do povo brasileiro.

Neste contexto, o V Congresso encerrou-se com a decisão de transformar seus resultados na denominada Carta de Natal.

Os participantes deste Congresso, considerando as reflexões, debates e conclusões nele realizados, expressam os seguintes compromissos e expectativas:

  • necessidade da realização de um estudo com cenários alternativos sobre o ensino superior no Brasil de hoje até 2020 e as respectivas providências em termos de políticas públicas para que se alcance a expansão das matrículas com ensino de qualidade em níveis compatíveis com as aspirações do povo brasileiro e com justiça social;
  • desenvolvimento de um trabalho intenso para que o país possa ter os profissionais com nível de formação compatível com a demanda do mercado de trabalho, em especial na área das ciências, tecnologias e engenharias;
  • apoiar a formação dos estudantes do ensino médio mediante ações e atividades que os ajudem a superar obstáculos tais como dificuldades na adaptação ao ensino, no aprendizado da matemática e do português e a evasão precoce;
  • contribuir de maneira decisiva para o aperfeiçoamento do atual modelo de avaliação do ensino superior;
  • diligenciar para estabelecer alternativas de parcerias com entidades educacionais do exterior buscando alcançar melhores níveis de excelência no contexto do ensino de graduação e pós-graduação;
  • apoiar e colaborar com medidas governamentais que envolvam a utilização dos mecanismos do ProUni e do Fies tendo em vista promover a inclusão maciça de jovens das classes C, D e E no ensino superior;
  • estimular a implantação de novas alternativas na estrutura curricular no nível de graduação que levem ao aperfeiçoamento do ensino na direção da formação interdisciplinar, multiprofissional e profissionalizante;
  • intensificar a utilização de modernas ferramentas de natureza tecnológica que impactam no processo de ensino-aprendizagem;
  • atuar de forma intensa para que o país alcance a meta de 10 milhões de alunos no nível de graduação o mais rapidamente possível.

E para que estes compromissos possam ter êxito, todos os esforços deverão ser desenvolvidos pelo Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular junto aos seus associados e junto à sociedade brasileira em geral.

Foi aprovada pelos participantes a continuidade das atividades do grupo de acompanhamento da execução das propostas contidas na presente carta.

Natal (RN), 16 de junho de 2012

Abib Salim Cury
Presidente da Anup
Gabriel Mario Rodrigues
Presidente da ABMES
Hermes Ferreira Figueiredo
Presidente do Semesp
José Janguiê Bezerra Diniz
Presidente da Abraf
Paulo Antonio Gomes Cardim
Presidente da Anaceu
Amábile Pacios
Presidente da Fenep

Deixe um comentário