Fies fica com 115 mil vagas ociosas no primeiro semestre

/ abril 15, 2016/ Clipping, VIII CBESP/ 0 comments

As novas regras do Fies limitam o financiamento estudantil para alunos com renda per capita familiar de até 2,5 salários mínimos e 450 pontos no Enem

Das 250 mil novas vagas de Fies ofertadas neste primeiro semestre, 115 mil não foram preenchidas devido às novas regras do financiamento estudantil que estão mais rígidas. “Somente 10% das vagas remanescentes serão ocupadas com a mudança que passou a permitir a transferência para outras instituições de ensino da mesma mantenedora”, disse Sólon Caldas, diretor executivo da Associação Brasileira de Mantenedores de Ensino Superior (ABMES), durante Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, que acontece em Pernambuco.

As novas regras do Fies limitam o financiamento estudantil para alunos com renda per capita familiar de até 2,5 salários mínimos e 450 pontos no Enem. Porém, essa combinação de fatores acaba sendo contraditória, uma vez que os alunos com menor renda são os que têm mais dificuldades para conseguir os 450 pontos no Enem.

O diretor da ABMES atribuiu também às vagas remanescentes, a escolha prioritária dos cursos: formação de professores, engenharia e saúde. “A demanda nesses cursos não é grande. A pedagogia é uma formação pouco reconhecida, também não há tanta demanda nas engenharias, porque é um curso difícil, com cálculo e que tem forte evasão”, disse. Na área da saúde, as instituições não ofertam vagas de Fies para cursos de medicina porque já há uma forte demanda. Além disso, há um descasamento no calendário do vestibular de medicina, realizado em outubro, e a abertura de inscrições do Fies, a partir de janeiro.

Caldas informou ainda que está pleiteando junto ao MEC mudanças nas regras. Entre essas alterações estão o aumento na renda de 2,5 para 3 salários mínimos; possibilidade de financiar 100%, 75% ou 50%, a ser definido pelo estudante; e reduzir a nota mínima do Enem de 450 para 400 pontos. O MEC informou que novas regras poderão ser implantadas após o término desse processo seletivo.

Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário