Ministro da Educação abre Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular na Bahia

/ junho 6, 2018/ Clipping, XI CBESP/ 0 comments

O ministro da Educação Rossieli Soares fará a abertura do Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP) nesta quinta-feira, dia 07 de junho, a partir das 18h, no hotel Transamérica da Ilha de Comandatuba. Ele deve fazer um balanço da evolução do financiamento estudantil no País e falar sobre as mudanças estabelecidas nesta quarta pelo MEC para atender os jovens brasileiros interessad os em cursar uma graduação, com o FIES.

Também estarão presentes as principais autoridades, lideranças e especialistas da área para debater o futuro do setor, abordando os principais desafios e soluções. O Secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior (SERES/MEC), Henrique Sartori; o Secretário de Educação Superior (Sesu/MEC), Paulo Barone; e o presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE), Luiz Roberto Liza Curi, completam a equipe do MEC presente ao evento.

Realizado pelo Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior (Fórum), o evento traz o tema “Educação Superior: inovação e inclusão para o Brasil que queremos”, e contará com as importantes lideranças do setor, como reitores, mantenedores, gestores, autoridades governamentais e políticas com responsabilidades na área de educação, além de renomados educadores e formuladores de políticas públicas.

Para o presidente do Fórum, Janguiê Diniz, o CBESP é uma importante oportunidade para que o setor possa se reunir para tratar do futuro não só das instituições de ensino superior particulares, mas de forma ampla, dos rumos da Educação Superior no Brasil. “Este momento em que todas estas lideranças se reúnem é fundamental para o futuro da educação brasileira, pois é um espaço em que todos podem debater e refletir sobre os obstáculos, os desafios, estratégias e soluções que levem ao desenvolvimento e ampliação do acesso à educação superior no Brasil”, observa Diniz, salientando que ainda estamos longe de atingir as metas estipuladas no Plano Nacional de Educação, com 33% da população entre 18 e 24 anos matriculados em uma faculdade.

Programação – A conferência de abertura terá como abordagem “O papel da educação no combate à corrupção”, com as participações de Janguiê Diniz, Celso Niskier (representante do Sindicato das Entidades Mantenedoras dos Estabelecimentos de Ensino Superior do Rio de Janeiro -Semerj), e do professor e juiz federal William Douglas, que é autor de diversas obras nas áreas jurídica, membro da Diretoria da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e que, entre outras funções, atua como consultor do Centro de Estudos Judiciários, do Conselho da Justiça Federal (STJ).

O segundo dia do CBESP terá início com uma mesa-redonda para debater “Políticas públicas dirigidas à inovação e à inclusão na educação superior”, com participação de representantes de órgãos do MEC (Seres, Sesu e Capes). Em seguida, o painel “Inclusão social e novas formas de financiamento estudantil” abordará diversas mudanças ocorridas no principal programa de financiamento estudantil do Brasil. No período da tarde, o painel “Experiências de sucesso em inovação digital” contará com o consultor internacional e especialista na área de sociologia organizacional e inovação tecnológica, Olaf Brugman, apresentando uma visão global da inovação na gestão das organizações educacionais. Uma mesa-redonda para falar sobre as “Perspectivas e soluções educacionais para a construção de um futuro melhor para o Brasil” fecha o ciclo de debates do segundo dia de evento que terá, ainda, dois workshops, “Como adaptar sua instituição ao novo marco regulatório” e “Como adaptar sua instituição aos novos instrumentos de avaliação”.

A manhã do terceiro e último dia do congresso levará aos participantes cases práticos de como a instituição envolver a comunidade no desenvolvimento para o fortalecimento regional, e experiências na transformação da educação por meio da inovação e do acesso, com o painel “Educação superior inovadora e inclusiva: temas e debates”. Na sequência, a mesa-redonda “Conselho Nacional de Educação – Inovação e Inclusão no contexto da Educação Superior” encerra o ciclo de debates do CBESP, com a participação da Câmara de Educação Superior, Luiz Roberto Liza Curi, e membros do Conselho .

Carta de Comandatuba- Ao final do CBESP, o Fórum irá apurar em um documento todos os debates, conversas, ideias e sugestões dos participantes e conferencistas, compondo a Carta de Comandatuba, sob a coordenação de Janguiê Diniz e relatoria de Celso Niskier.

Sobre o CBESP – O Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular acontece, a cada ano, em uma cidade diferente. A última edição aconteceu em Gramado, Rio Grande do Sul. É uma iniciativa do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular, organização sem fins lucrativos formada pelas seguintes entidades: Associação Brasileira de Mantenedores de Ensino Superior (ABMES), Associação Brasileira das Mantenedoras das Faculdades (Abrafi), Associação Nacional dos Centros Universitários (Anaceu), Associação Nacional das Universidade Particulares (Anup), Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior (Semesp), Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep) e Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior do Rio de Janeiro (Semerj). Além de contar com a crescente participação de líderes e gestores do setor, o CBESP também é transmitido ao vivo pela ABMES TV na internet, alcançando 2 mil internautas de todas as regiões do Brasil, além de cidades dos Estados Unidos e do Canadá e de vários países da Europa e da América Latina.

Serviço: 11º Congresso Brasileiro de Educação Superior Particular

Data: 7, 8 e 9 de junho de 2018

Local: Transamérica Resort Comandatuba – Ilha de Comandatuba/BA

Fonte: Exame

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.