Ministro diz que rede federal não conseguirá atender demanda

/ junho 10, 2019/ Clipping, XII CBESP/ 0 comments

Mais de 500 pessoas participam do 12°Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), que começou nesta quinta-feira (6) em Belo Horizonte (MG). Na abertura do evento, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que a demanda do ensino superior deve crescer nos próximos anos e defendeu o ensino particular em detrimento do público. “O crescimento que tivemos nos últimos anos na educação superior foi fruto das instituições particulares. Não há condições da atual estrutura federal atender a demanda que irá ocorrer com as mudanças no país.”

A expansão do ensino superior, de acordo com ele, será devido ao crescimento econômico que ocorrerá no país. Além disso, o ministro defendeu a flexibilização de regras para o setor. “Nossa agenda econômica é científica. A nova Previdência vai desarmar esse crescimento. Para que criar um monte de regras para quem quer estudar e quem quer ensinar?”, disse.

O evento é organizado pelo Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior (Fórum) e ocorre até sábado (8). O tema deste ano é Educação superior: inovação e identidade na construção de um Brasil plural.

Ainda na abertura do Congresso, o secretário executivo do Fórum e diretor presidente da ABMES,Celso Niskier, defendeu que a educação particular seja debatida durante oCBESP, além da expansão do crédito estudantil. “Buscamos o aprimoramento e a expansão com qualidade do ensino superior. O crédito estudantil é necessário para que o Brasil volte a crescer”, disse ao defender o financiamento para, principalmente, os alunos de baixa renda.

Além disso, Celso Niskier disse que as instituições de ensino superior particulares estão comprometidas a apresentar propostas para a melhoria do ensino básico. “Mais de 80% dos professores são formados pelo nosso setor. Nós fomos desafiados pelo ministro da Educação a apresentar uma proposta para melhoria do ensino básico e em breve iremos apresentá-la”, garantiu.

O presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE), Luiz Roberto Liza Curia, também defendeu que seja debatida no encontro formas de expansão do ensino particular. “Esse é um espaço excepcional. Temos que ter em mente a relevância, não só quantitativa, mas qualitativa desse ensino para a transformação da educação brasileira. Temos que ter propostas para que essa expansão continue. Esse setor é um grande gerador de emprego e tem a capacidade de ampliar a transformação do mercado de trabalho”, afirmou.

O Congresso conta com a presença da professora Amábile Pacios, vice-presidente da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep); Anderson Pereira, diretor geral da Universia Brasil; além de representantes da Empresa Gobal de Educação do Grupo Santander e Francisco César de Sá Barreto, membro da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE).

Ministro da Educação garante realização do Enem
Questionado por jornalistas, o ministro da Educação garantiu que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano irá ocorrer mesmo com as trocas no Inep. “O Enem está garantido.” Parem de circular que o Enem está ameaçado”, disse.

O evento é transmitida on-line pelo site.

Fonte: Correio Braziliense

Share this Post

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.